quarta-feira, 16 de março de 2011

Blogagem Coletiva


Quantas fases a vida tem? Inúmeras. A fase da minha vida que vou citar aqui, foi uma das mais felizes. Eu era criança e morava em Barra de São João, cidade da Região do Lagos no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Era um lugar mágico e tudo que fazíamos assim se tornava. Mergulhar no rio, ir à escola, tomar banho de mar, pescar siri, brincar à noite com a lua cheia! Pequenas coisas que pareciam enormes. Nessa época eu vivi o meu primeiro amor, brinquei vários carnavais e principalmente tive um irmão, esse dia foi muito especial para todos nós. Mamãe quando teve minha última irmã, sofreu eclampsia devido a pressão arterial alta e o médico a proibiu de voltar a dar a luz. Só que ela tinha três filhas e desejava ter um filho. Sem que o meu pai quisesse, engravidou mais uma vez e dessa vez nasceu, Alex, o filho que ela tanto desejava e que fez toda a família muito feliz. 

15 comentários:

  1. Sua mãe arriscou, na tentativa de ter o filho tão desejado. Ainda bem que tudo teve um final feliz e a família guardou esses momentos na memória.
    Bom revivê-los agora, não?
    Grata pela participação e esperamos você na próxima fase!
    Tenha um ótimo dia!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Gina, minha mãe arriscou sim e sofreu muito ao dar a luz, mas, como você disse, no final deu tudo certo, graças à Deus. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Virginia,

    Essa mulher é um exemplo pra todos nós. Não sabia dessa parte, mas se você for contar toda a história de vida dela, poderá escrever um livro.
    Bom ter você aqui na blogagem. Ainda não consegui ler todas as mensagens, mas são lindas história contadas em diferentes situações. Muito lindo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ola, vim através da colectiva conhecer a sua linda historia, sente-se nas suas palavras o afecto que existe em sua família. Parabéns à sua mãe pela coragem.
    Gostei muito do seu blogue e vou ficar conectada, porque alem da cozinha também gosto muito de trabalhos manuais.
    Beijinhos, de Portugal

    ResponderExcluir
  5. Virginia, seu post conta a bravura de ser mãe: sua mãe. Arriscar a própria vida? Só sendo mãe. Gostei imenso de conhecer sua mãe e a parabenizo contando o nascimento de grande risco. Bjbjbj!

    ResponderExcluir
  6. Eu, talvez não seja a pessoa indicada para comentar sobre essa situação, pois, a vivi, sou a filha do meio dessa mulher guerreira.
    Hj vivemos felizes com nosso irmão e sobrinho, apesar dele morar em outro estado. Nós o amamos muito.

    ResponderExcluir
  7. Leila, obrigada pelo comentário. Fiquei muito feliz. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Sem dúvida que noutros tempos as crianças eram muito mais felizes. Agora, nossas crianças parecem mais frangos de aviário, fechadas nos apartamentos, jogando consola de jogos, vendo tv...
    Estou doidinha para ir viver no campo, respirar ar puro, deitar na grama, banhar no rio...
    Bonita infância a sua.
    Grata pela sua participação.
    Beijo-além mar.
    Rute

    ResponderExcluir
  9. Foi um risco, mas o mais importante é que conseguiu e troxe alegrias...Carinhos

    ResponderExcluir
  10. Mãe é mesmo assim;arrisca tudo;ainda bem que deu certo.Parabéns pela bela participação na coletiva que está linda.Vou te seguir.Bjkssssssssssssss

    ResponderExcluir
  11. Que vontade enorme de ter um filho sua mãe teve, tanto que arriscou a própria vida!! Amor de mãe, não existe igual! Acho que sua mãe sentiu que viria um menino!
    Estou aqui na região dos lagos e folgo em dizer que está tudo quase igual. Onde você está?
    Somente agora consegui visitar os blogues participantes da blogagem coletiva e estou aprendendo muito! Ah, antes que me esqueça, a pátina peruana no seu outro blogue é super diferente e gostei muito!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  12. Olá, querida
    Meu comentário eu não vi publicado aqui... que será que aconteceu???
    Tenha um lindo fim de semana!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  13. Enfim, vou reprisar, querida:
    Meu desejo de hoje é que uma chuva de bênçãos seja derramada sobre VC e outra chuva de pétalas de rosas orvalhadas...

    Moro perto de onde vc viu a luz da lua com tanta emoção... assim que deduzo que sua infância foi bem feliz...
    O nascimento do seu irmão foi esperado por Deus, certamente!!!
    Os milagres andam por aí e eu também vim ao mundo depois de um tratamento intensivo...
    Seja esse seu post mais um motivo para a gente confiar na Bondade d'Ele...
    Vc também seja muito feliz e abençoada!!!

    Carinhos fraternos em forma de orvalho sôbre pétalas de rosas...

    Uma santa e abençoada Quaresma para VC.
    Bjs natalícios

    ResponderExcluir
  14. Oiee!!
    A alegria das pessoas que mais amamos é a nossa alegria tbém!!
    Imagino q deva ter sido um período difícil com a eclampsia, mas q bom q td foi superado com saúde e alegria.
    Td de bom pra ti!!
    Bjs♥

    ResponderExcluir
  15. Oi, Virgínia:
    Fui lendo sua história com medo de encontrar um final triste, mas felizmente tudo acabou bem !
    Sua mãe teve determinação e arriscou com fé.

    Beijo

    ResponderExcluir

O Arte Livre Vimajê fica muito feliz com o seu comentário.
Quando a curiosidade mata um gato. Não me deixe morrer. Muito obrigada pela gentiliza. Abraços.

Related Posts with Thumbnails